Digite algo para iniciar a pesquisa

DEFAZ: Polícia Civil cumpre buscas e conduções coercitivas em investigações...

personPolícia access_time20 Setembro 2017

 Na operação, os policiais também cumprem seis mandados de conduções coercitivas em desfavor do membros da Prefeitura de Nova Bandeirantes e prestadores de serviços, nas fraudes...

ARAPUTANGA - Bombeamento de água para tratamento parou por problemas...

personCidades access_time20 Setembro 2017

O Transformador da captação de água, do Serviço Municipal de Água e Esgoto, passa por problemas (queimou). A Gestão Municipal de Araputanga, que trabalha para...

MP firma TAC com empresa para concluir rede de captação...

personCidades access_time20 Setembro 2017

Por: Jana Pinheiro - Terça, 19 de set O Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio da Promotoria de Justiça Jauru, firmou Termo de Ajustamento...

Artigo

JAURU - Após audiência pública, MPE decide requisitar inspeção em sistema de distribuição de energia do município

home access_time chat_bubble_outlineCidades
FONTE

O Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio das Promotorias de Justiça de Jauru, vai requerer da empresa Energisa a realização de inspeção geral no sistema de distribuição de energia do município. A medida será adotada com base nos apontamentos realizados em audiência pública promovida no dia 31 de maio, no Plenário da Câmara Municipal de Vereadores. 

O evento, realizado pelo MPE, teve como objetivo discutir a qualidade do serviço público essencial de transmissão e distribuição de energia elétrica na cidade. A proposta foi sensibilizar a população local sobre o problema enfrentado todos os anos, principalmente no período das chuvas onde os moradores da cidade sofrem com as constantes quedas de energia que ocasionam prejuízos às pessoas físicas e instituições públicas e privadas. 

Durante a audiência, a engenheira eletricista civil lotada no Ministério Público, Louise Mayumi Júlio, ressaltou que apenas um regulador de tensão não resolveria as falhas de fornecimento de energia no município. Para o promotor de Justiça Daniel Luiz dos Santos a inspeção será fundamental para a identificação dos pontos críticos que precisam de manutenção, revisão ou substituição. 

“Após a inspeção, que deverá ser acompanhada pela engenheira e assistente técnica do Centro de Apoio Operacional as Promotorias (CAOP), será buscada a pactuação de um Termo de Ajustamento de Conduta para a realização da manutenção de equipamentos que se mostre essencial”, acrescentou o promotor. 

Fonte: Ministério Público de Mato Grosso