Digite algo para iniciar a pesquisa

ARAPUTANGA – Ponte podre, no Córrego do Bagre, não suportou...

personCidades access_time17 Janeiro 2018

Por - Tony Carlos A Redação da Folha recebeu, ontem (16/ 01), fotos de uma ponte de madeira, que oferecia grande perigo aos condutores de veículos...

6º CR/PMMT - PM apreende adolescente com drogas e procura...

personCidades access_time17 Janeiro 2018

A Policia Militar apreendeu na madrugada desta quarta-feira (17.01) na cidade de Cáceres (a 216 km de Cuiabá), a adolescente K.C.M.M, de 14 anos, com cerca de...

PRECIPITAÇÃO - Intensidade das chuvas tem aumentado nos primeiros quinze...

personCidades access_time15 Janeiro 2018

Nos primeiros quinze dias de 2018 as chuvas que precipitaram sobre Araputanga, foram causa de alagamentos em alguns locais que tradicionalmente acumulam maior número de água...

Artigo

DE VOLTA, ACLAMADO PELO POVO: Araputanguenses mandam Ilídio de volta à Câmara Municipal como o mais votado da eleição 2016

access_time chat_bubble_outlinePolítica
FONTE

Talvez um dos motivos que fez o  eleitor substituir a maioria dos vereadores araputanguenses para o próximo mandato, seja a percepção que entre os ocupantes do cargo de vereador, na Câmara Municipal, faltou ao grupo, atitude e coragem para cobrar e fiscalizar profundamente as ações ou a falta delas, por parte do Executivo. Por muitos meses houve um sentimento que o caos tomava conta da cidade e, a culpa recaiu sim, sobre os fiscais eleitos para o cargo. VEJA AQUI O VÍDEO DA VITÓRIA. 

Se antes certos grupos celebravam a saída de  Ilídio da Silva Neto, da Câmara, logo estes mesmos grupos perceberam o erro que fizeram e já  não podiam contar com uma voz firme e experiente  para exigir mudanças.

O AUDÍVEL SILÊNCIO DOS VEREADORES

Sem tal voz o araputanguense passou a sentir toda má sorte des privações; faltou água, iluminação pública, medicamentos, o serviço de saúde tornou-se aquém das demandas, estradas ficaram interditadas, pontes caíram, alunos se viram impedidos de chegar à escola e, entre tantas denúncias que foram surgindo, ao logo do mandato. a “confortável maioria plasmada no Legislativo” permanecia calada, fazia ouvidos moucos aos clamores do povo.

UM OLHAR

Na Seção “Um Olhar Sobre a Cidade”, criada pela Folha de Araputanga, Ilídio convocou o povo a cobrar os representantes que só estavam no cargo porque pediram;  além de Ilídio, outras vozes se fizeram ouvir, entre elas, dos membros do  grupo “Amigos do Trecho” e, em seguida dos membros do grupo “Amigos de Araputanga” que abalou o já minguado prestígio dos políticos no poder.

FAMA DE DURO NA QUEDA

Ignorado em suas cobranças por melhorias para cidade e para o povo, Ilídio se viu perseguido, ameaçado e para piorar a caótica condição pessoal, teve um caminhão roubado;  mas os adversários sabem que ele é duro na queda. Por duas  vezes deixou temporariamente Araputanga para  trabalhar na  América do Norte.  Em tal período sua voz se calou e, povo que não encontrava resposta a seus clamores nos representantes eleitos,  mergulhou ainda mais em incontáveis dificuldades e sofrimentos. Na primeira vez que voltou da América, justamente em entrevista para Um Olhar Sobre a Cidade, pediu ao povo para orar a Deus pelo Promotor de Justiça e pelo Juiz que afastaram o chefe do Executivo do mandato e completou dizendo que se dependesse dos vereadores nada teria acontecido.

MAIS VOTADO SEM SUBIR EM PALANQUE

No limite dos dias para o registro de candidatura para eleições 2016 Ilídio chegou novamente de sua viagem aos E.U.A. começou tardiamente sua campanha  e não aceitou subir no palanque político que seu Partido fizera aliança. O povo aplaudiu sua decisão e o resultado foi extraído das urnas como o vereador que recebeu o maior número de votos no pleito. Sua campanha, diz ele, foi feita com o “pé no chão”, uso de redes sociais e, apenas um veículo tocando seu jingle desfilando com as bandeiras do Brasil e de Araputanga. A aprovação pública o colocou como o mais votado na eleição.

AGRADECIMENTOS A DEUS E AO POVO

A reportagem não conseguiu localizar o mais votado e eleito, porque estava em carreata pelas ruas, nos braços do povo que o saudava com fogos. Um vídeo postado na internet e nas redes sociais,  mostra Ilídio em um palanque, com a filha Mariane nos braços, fazendo uso da palavra agradecendo à Deus, à esposa,  aos familiares, àquelas que trabalharam como cabos eleitorais  e,  ao povo, para quem dedicou a vitória;  com humildade agradeceu também  àqueles de quem não recebeu voto, porém,  torceram por sua vitória. Ao concluir suas breves palavras disse “A vitória é nossa”.