Digite algo para iniciar a pesquisa

ARAPUTANGA – Ponte podre, no Córrego do Bagre, não suportou...

personCidades access_time17 Janeiro 2018

Por - Tony Carlos A Redação da Folha recebeu, ontem (16/ 01), fotos de uma ponte de madeira, que oferecia grande perigo aos condutores de veículos...

6º CR/PMMT - PM apreende adolescente com drogas e procura...

personCidades access_time17 Janeiro 2018

A Policia Militar apreendeu na madrugada desta quarta-feira (17.01) na cidade de Cáceres (a 216 km de Cuiabá), a adolescente K.C.M.M, de 14 anos, com cerca de...

PRECIPITAÇÃO - Intensidade das chuvas tem aumentado nos primeiros quinze...

personCidades access_time15 Janeiro 2018

Nos primeiros quinze dias de 2018 as chuvas que precipitaram sobre Araputanga, foram causa de alagamentos em alguns locais que tradicionalmente acumulam maior número de água...

Artigo

Sefaz repassa mais R$ 26 milhões para municípios

access_time chat_bubble_outlinePolítica
FONTE

 CAMILA CECÍLIO - Assessoria/Sefaz-MT

O secretário de Fazenda de Mato Grosso, Paulo Brustolin, anunciou na manhã desta quarta-feira (14.01) o repasse de R$ 26 milhões aos municípios. O valor é referente às transferências financeiras do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) feitas nos primeiros 10 dias úteis deste ano. Na terça-feira (13.01) o Governo do Estado, por meio da Sefaz, destinou R$ 28 milhões às prefeituras, o que equivale ao montante de R$ 54 milhões em dois dias. 

O repasse foi anunciado durante reunião com a Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), representada pelo presidente Valdecir Luiz Colle e prefeitos, além do presidente eleito Neurilan Fraga, que será empossado no próximo mês. O encontro é resultado de um convite feito por Brustolin à entidade com o objetivo de abrir as portas da Sefaz para interlocução com os prefeitos. 

Na ocasião, o secretário propôs a criação de uma agenda positiva entre a pasta e a AMM. “O objetivo da Sefaz é criar um calendário de repasses com muita clareza e transparência para todos os municípios de Mato Grosso ao longo deste ano”, afirmou Brustolin, reforçando o compromisso do governador Pedro Taques de repassar os recursos de forma séria e transparente. 

Para isso, o secretário-adjunto do Tesouro Estadual, Carlos Rocha, e uma equipe técnica da Sefaz se reunirá a partir desta quinta-feira (15.01) com técnicos da AMM para iniciarem os trabalhos. A meta é definir datas para que os repasses sejam feitos corretamente, para que os prefeitos não se deparem com sobressaltos e atrasos. 

Repasses para áreas essenciais, como saúde, educação, transporte escolar, e destinação dos recursos do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab), também serão discutidos na agenda positiva proposta pelo secretário e adotada pela AMM. 

Brustolin enfatizou que mesmo com as dificuldades encontradas na Conta Única do Estado, deixada pelo governo anterior com apenas R$ 84 mil, a gestão Taques não está poupando esforços para colocar as contas em dia. 

O secretário destacou que os recursos desprendidos nesse momento são oriundos da arrecadação do Estado e, também, da política de austeridade fiscal implantada por Taques. “Os decretos que o governador assinou no primeiro dia têm como objetivo principal cuidar de pessoas. Então, a nossa prioridade é com servidores, saúde, segurança e educação”, reforçou. 

Portas abertas – O presidente da AMM, Valdecir Luiz Colle elogiou o convite feito pelo secretário e destacou a importância da entidade estar em constante diálogo com a Sefaz. “O Governo do Estado abre suas portas na principal secretaria e o secretário mostrou para nós a realidade, chamando os municípios para discutir as demandas. O Estado ouviu os municípios, o que não ocorria em outros governos. E, dessa forma, inicia a gestão demonstrando transparência”, afirmou Colle. 

O presidente eleito, Neurilan Fraga, por sua vez, pontuou que pretende participar das reuniões para elaboração da agenda positiva a fim de iniciar sua gestão com o diálogo adiantado entre a Associação e a Sefaz. “A AMM quer ter interlocução direta com a secretaria e com quem administra o Estado”, acrescentou.

Fonte: Secom/MT