Digite algo para iniciar a pesquisa

Acidente na MT-170 próximo a Rio Branco, mata 3 pessoas...

personCidades access_time09 Dezembro 2017

REPRODUÇÃO – CÁCERES NOTÍCIAS Por Joner Campos –Três pessoas morreram e uma ficou gravemente ferida em um acidente ocorrido às 21h30 de ontem, na MT-170, na chegada...

Roubo de caminhonete em Campo Verde é esclarecido após criminoso...

personPolícia access_time08 Dezembro 2017

O roubo de uma caminhonete ocorrido no município de Campo Verde foi esclarecido pela Polícia Judiciária Civil, na manhã desta sexta-feira (08.12), quando o autor do...

ARAPUTANGA – Veículos apreendidos no pátio da 39ª Ciretran poderão...

personCidades access_time08 Dezembro 2017

A medida anunciada publicada na Imprensa Oficial do Estado, atinge veículos apreendidos nos municípios de Araputanga, Mirassol D' Oeste, Campo Novo dos Parecís e, Sapezal.

Artigo

Educação superior Professores formados em inglês podem estudar no Reino Unido

access_time chat_bubble_outlineEducação
FONTE

 

 

Terça-feira, 27 de março de 2012 - 18:04

 

 

Professores formados em língua inglesa, que estejam lecionando na rede pública de ensino, podem completar seus estudos no exterior com bolsa concedida pelo Ministério da Educação. O Programa de Ensino de Inglês como Língua Estrangeira, gerenciado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), está com inscrições abertas até 20 de abril

O edital pode ser consultado na página da Capes. São oferecidas até 30 vagas para curso de aperfeiçoamento em didática da língua inglesa no Instituto de Educação da Universidade de Londres. Para se candidatar, o professor tem de ter nacionalidade brasileira e licenciatura em língua inglesa e comprovar proficiência no idioma e vínculo com a rede pública de educação básica. 

As inscrições são gratuitas e feitas exclusivamente pela internet. É preciso preencher um formulário e enviar documentação até 20 de abril. Os professores selecionados receberão 910 libras para custear as despesas de alimentação, hospedagem e transporte, além de passagens aéreas, seguro saúde e pagamento de taxas escolares. O curso terá duração de cinco semanas.

A Professora Estela Knitter leciona desde 2000 na rede pública de ensino de Teresina e participou ano passado do programa oferecido pela Universidade de Oregon (EUA). “Eu nunca tinha tido a oportunidade de vivenciar a língua, de ver na prática o idioma com o qual eu trabalho. Foi uma experiência incrível, tanto pessoal quanto profissional e extensiva aos meus alunos”, conta. 

Rovenia Amorim
Fonte: MEC